quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Osair Vasconcelos é o favorito de Expedito Ferreira

O jornalista Washington Rodrigues publicou há pouco, em seu blog, que o jornalista Osair Vasconcelos é o preferido do desembargador Expedito Ferreira para assumir a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça.
Furou muito blogueiro na capital e no interior. Ferreira e Vasconcelos são macaibenses. Eis a aí um dos componentes para a proximidade entre eles.
O magistrado, antes de entrar na Magistratura, ganhou experiencia como delegado Civil na capital e em Mossoró.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Os 70 anos da primeira derrota do América para o Náutico

Em anos anteriores o América/RN já havia enfrentado o Great Western, o Santa Cruz e o Sport. Faltava um dos grandes. O Náutico.
Nesta quinta-feira (5) completa 70 anos do primeiro jogo contra o Timbú de Recife, capital pernambucana.
A partida entre os alvirrubros aconteceu em um domingo, no Juvenal Lamartine, o estadinho de arquibancada coberta de madeira, um luxo para a época.
O visitante venceu por 4 a 2. Arbitragem do ex-jogador João Acioli (Cabo João) e renda de Cr$ 9.200. Gols: Dega, Zeca II, Carlos Alberto, Nené (contra), Nonato e Tico (penalti).
América: Nené (Caçula), Barbosa, João Augusto, Ademar, Reinaldo, Cinquenta (Aládio), Ernani, Nonato, Natanael, Tico e Terrico (Jaime)
Náutico: Zeca, Ivanildo, Cidinho, Pitota, Gilberto, Amaro China, Zeca II, Alcidesio, Tará, Ega e Carlos Alberto

No dia seguinte, como era comum aproveitar a estadia, o amistoso interestadual: ABC 2 x 3 Clube Náutico Capibaribe.

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

A 'Flapress' é um ente supremo existente desde sempre!

Os torcedores do Vasco da Gama, Fluminense, Botafogo, América e Bangu são unânimes em afirmar que existe uma ‘Flapress’ – imprensa informal – totalmente favorável ao time campeão de audiência do rádio e da televisão, além de líder no ranking das torcidas em toda pesquisa de opinião pública, do Ibope ao Chuí.

Ela realmente existe. É antiga. Contamina. Exemplo disto vem do extinto jornal diário carioca Correio da Manhã, que, no começo dos anos 50, mantinha a seção: Diário do Flamengo.

A imprensa flamenguista, com o apelido acima, é bastante difundida no blog Mundo Botafogo, do português Ruy Moura, também torcedor do Sporting de Lisboa.

O falecido botafoguense e jornalista Roberto Porto era outro que distinguia existir entidade.

Em São Paulo, por sua vez, existe a Pressfiel, com maior abrangência no insosso programa esportivo da TV Bandeirantes.


Em Natal arrefeceu um pouco, mas existem indícios fortes de resistência da Abcpress.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Programas cultural e religioso da festa dos Santos Reis

A música e a cultura potiguar vão tomar conta da tradicional festa de Santos Reis. A comemoração começa nesta terça-feira (3) indo até a quinta-feira (5) e a programação faz parte do Natal em Natal, que tem patrocínio da Cosern através da Lei Rouanet e Ministério da Cultura (Minc).
A promoção é da Prefeitura do Natal, através da Secretaria de Cultura (Secult/Funcarte). Os shows acontecem no entorno do Santuário dos Santos Reis – praça Wilson Miranda. A programação religiosa começa às 19h e a partir das 21h sobem ao palco as atrações culturais.
Primeiro será o Grupo de Dança Araruna, seguido de Carlos Zens & Banda (22h) e João Batista (ex-Fama) às 23h30. Na quarta-feira (4) tem Grupo de Boi de Reis (21h), As Nordestinas (22h) e Banda Swing do Taz às 23h30. Na quinta-feira (5) tem grupo Adrenalina com o rei do Brega, Luiz Almir  fechando a programação cultural tem Swing na Pegada, às 23h30.
O palco foi montado para receber as atrações culturais logo após a celebração das missas. Durante o dia há barracas montadas na praça e entorno onde é possível encontrar artigos religiosos e comidas típicas além de artesanato potiguar.
A tradicional Festa Litúrgica dos Santos Reis acontece desde 1598, data da construção da Fortaleza que leva seu nome. As imagens hoje veneradas na Capela do bairro dos Santos Reis chegaram à capital potiguar no ano de 1753 e permaneceram na Fortaleza até 1901, como presente do então rei de Portugal Dom José I.