sábado, 29 de outubro de 2016

‘Cindicato’ x ‘Sindicato’: as diferenças nos crimes

Enquanto a chacina com seis mortes, acontecida no final da tarde da última quinta-feira, na cidade de João Camara (região do Mato Grande), a 74 quilometros da capital potiguar, tem as vítimas supostamente envolvidas com grupos de criminosos, provavelmente traficantes de drogas liderados por detentos ou presidiários, um pequeno detalhe me chamou a atenção neste caso.

Na parede de um dos casebres na comunidade periférica do Açudinho uma inscrição: “Cindicato 1814”. Com “C”. Alusão a uma facção criminosa. E não precisa ser especialista. Mostra o nível de alfabetização e escolaridade. Fato.

Em contrapartida lá pras bandas de São Paulo e Brasília há outro tipo de grupo criminoso. Em maior número. Envolvem empresários e políticos. De muitos partidos. Em especial o PT, com o detalhe dos tesoureiros, especialistas de colarinho brancos. Já condenados. Fato.


A diferença, além da grafia, são os produtos dos crimes. Em um grupo drogas mesmo. Em outro, mais complexo, corrupção, lavagem de dinheiro, caixa dois, tráfico de dinheiro. Uma droga de gente!

As diferenças nas quatro séries do campeonato nacional

A Série D provavelmente começa em 4 de junho. E tem detalhes. Primeiro: entre as outras séries (A, B e C) é a que tem o maior número de participantes de todos os estados das cinco regiões, mais o Distrito Federal.

Com isso impossibilita o sistema de pontos corridos com jogos de ida e volta. Como acontece nas séries A e B. Ambas com 20 clubes.

Além da situação anterior a D tem maior número de times (quatro em cada grupo) na primeira etapa de classificação, com ida e volta, a exemplo da C.

Porém há mais um detalhe. Na D existe mais fases no sistema eliminatório de duas partidas ou “mata-mata”, semelhante a Copa do Brasil.

Enquanto a C começa com 20 representantes divididos em dois grupos de dez, classificando-se oito, quatro de cada chave, saindo daí os quatro finalistas que sobem de divisão, o afunilamento na D é mais longo.

No começo são 68 times, passam 16, sobram 32, ficam 16, permanecem oito e, finalmente, os quatro semifinalistas que sobem e decidem os dois finalistas: campeão e vice.

São cinco fases, uma a mais que na C, parecida com Copa do Mundo ou campeonato mundial. Ou copas nacionais dos países europeus.


Porém tem menor número de jogos.18 contra 24.

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Duvido alguém renunciar as 'benesses' do capitalismo selvagem

O esquerdismo reclama, mas são transportados pela GM (Crevrolet), Ford, Dodge, Chrysler, Jeep, Mazda, Volkswagen, Mercedes-Benz, Audi, Renault, Citroen, Peugeot, Fiat, Alfa Romeo, Sert, Volvo, Lan Rover, Toyota, Mitsubishi, Nissan, Subaru, Honda, Hyundai, Yamaha, Kawasaki, Suzuki, Kia...

O esquerdismo reclama, mas se comunicam e trocam dados pelo Motorola, Sansung, Nokia, LG, Sony Ericson, Toshiba, Panasonic, Kiocera, Philco, Philips, Sharp, Mobile, Positivo...

O esquerdismo reclama, mas escreve e acessa pela Dell, Compaq, Acer, Intel, Lenovo, Asus, Gateway, CCE, Positivo...

O esquerdismo reclama, mas buscam e trocam informações pelo Google, Yahoo, Youtube...

Capitalismo selvagem. Multinacionais. Ações negociadas em bolsas de valores. Tudo frutos da ciência e do tecnicismo.


São americanas, francesas, alemãs, italianas, japonesas, coreanas. Uma sueca. Brasileira: Positivo!

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

O que há de comum entre a atriz e a candidata a presidente?

Eu tinha um negócio fervilhando na minha cabeça e não conseguia descobrir o motivo. Entretanto descobri a causa na noite do domingo (2). Ao assistir o programa Metropolis, na TV Cultura (SP).

Durante entrevista da atriz paulistana Eva Wilma, que está em cartaz com a peça norte-americana “O que teria acontecido com Baby Jane”.

Tudo tem a ver com os debates da ex-primeira dama, ex-secretária de Estado e candidata democrata a presidente dos EUA, Hillary Clinton.

O gestual de HC, a cor do cabelo, o sorriso, no confronto com o adversário republicano, o empresário Donald Tump. São parecidíssimas. Eva e Hillary. Talvez as próprias vozes. E personalidades públicas.

A peça teatral é uma adaptação do clássico de 1962, com Eva e Nicete Bruno revivendo papéis no cinema de Betty Davis e Joan Crawford. O filme tem como diretor Robert Aldrich. É uma versão da literária obra de Henry Farrel.

Drama
Sinopse da trama: Jane Hudson é uma artista que alcança a fama menina. Envelhecida, distante do público, vive numa mansão com a irmã Blanche Hudson. Desde acidente que selou a sorte delas.

Termina a carreira da segunda (fica paraplégica) e acelera a decadência da outra. Disposta a voltar ao palco passa por cima de todos...


A versão cênica brasileira é a primeira peça não musical da dupla Moeller & Botelho.

sábado, 22 de outubro de 2016

Petista é o eventual substituto de Renan na presidência do Senado

Caso o presidente do Senado, o alagoano Renan Calheiros (PMDB), venha  a cair, quem assume o posto é o oposicionista, o senador acreano Jorge Ney Viana Macedo Neves (PT).

O engenheiro florestal Jorge Viana é ex-prefeito da capital, Rio Branco, e ex-governador. É senador desde 2010 e o mandato termina em 2018.

A campanha foi investigada por suposta compra de votos. Uma juíza eleitoral, que concedeu liminar, suspendendo a apreensão de computadores, renunciou.


Eis aí um grande abacaxi para o presidente Michel Temer descascar.

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Comissão Mista aprova flexibilização da 'Voz do Brasil' de forma permanente

A Medida Provisória 742/16, que flexibilizou o horário do programa A Voz do Brasil durante os jogos olímpicos e paralímpicos, foi aprovada, nesta quarta-feira (19), na Comissão Mista do Congresso Nacional.
 
Pelo texto aprovado, de relatoria do deputado José Rocha (PR-BA), a flexibilização do horário, entre 19h e 22h, será permanente. 
 
O programa deverá ser retransmitido sem cortes com início às 19h, pelas emissoras educativas; e entre 19h e 21h, pelas emissoras comerciais e comunitárias.
 
Após a aprovação na Comissão Mista, o texto ainda deverá ser analisado e votado no plenário da Câmara dos Deputados e, depois, no plenário do Senado.
 
A flexibilização permanente do horário da Voz do Brasil é uma antiga demanda da ABERT, que não poupou esforços, mobilizando parlamentares e representantes do setor para a questão. Em pleitos anteriores da Associação, o governo federal autorizou a flexibilização durante os jogos da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas e Paralimpíadas do Rio 2016.

Para o diretor geral da ABERT, Luis Roberto Antonik, essa conquista é um mérito da radiodifusão, que dá ao ouvinte a chance de acompanhar a programação da emissora, garantindo assim, uma maior audiência. Todavia, ainda demandará forte mobilização do setor para obter a aprovação definitiva nos plenários da Câmara e do Senado.
  
“É uma enorme conquista para o rádio e, principalmente, para a sociedade. O ouvinte tem que ter a liberdade de escutar o que quiser às 19h. Quem gosta de música, ouvirá uma rádio que esteja tocando música, quem gosta de notícia, a mesma coisa, e quem prefere as informações da Voz do Brasil, também terá inúmeras emissoras para acompanhar o programa”, afirma Antonik.

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Campeão da segunda divisão é o quarto time com o mesmo nome a participar de competição da FNF

Com a conquista do campeonato potiguar da segunda divisão, na tarde desta quarta-feira, o Santa Cruz de Natal tem o acesso a divisão principal no Rio Grande do Norte do próximo ano.
A partida da classificação aconteceu no Estádio Manoel Dantas Barreto, em Ceará-Mirim (Região Metropolitana). Placar: 2 a 1 Clube Atlético Potengi/CAP (Zona Norte).
Os gols foram de Klysman e Índio Oliveira. Em sete jogos conquista 18 pontos, frutos de seis vitórias e um empate. Fez 13 e tomou quatro gols (saldo nove).

História
O primeiro Santa Cruz começou a participação em 1928, ao lado do ABC, Alecrim, América, Paissandú e Sport. E permaneceu até 1931.
O segundo SC foi fundado em 1934. É o campeão da temporada de 1943. Licencia-se em 1966. Para não mais retornar.
O terceiro é o representante da cidade de Santa Cruz, verde, branco e vermelho. E não preto, branco e vermelho, como o segundo e o atual. Certamente espelhados no time Coral de Recife, capital pernambucana.
Tres SC são da capital, inclusive, o segundo tem ainda sede na Praia do Meio. O do município da região do Inharé/Trairi (rios) é o único do interior.

Participou pela primeira vez em 2005 permaneceu até 2015. Este ano desistiu de competir.

Audiência debaterá 'impactos' da PEC 241 no RN

A Proposta de Emenda Constitucional  241 e seus impactos nas políticas públicas do Estado serão debatidos em audiência pública na próxima segunda-feira (24), a partir das 15h30, no Plenarinho da Assembleia Legislativa do RN. Proposta pelo deputado Fernando Mineiro (PT), a atividade vai contar com a presença de especialistas na área da economia, saúde, educação e assistência social e representantes das centrais.

“A PEC não acontece só lá em Brasília. Tem um impacto direto nas políticas aqui do nosso estado”, disse Mineiro. O deputado vai apresentar durante a audiência dados de um estudo que está realizando sobre como estaria o RN se a PEC já estivesse em vigor. “A aprovação dessa proposta terá profundas consequências não só para usuários(as) diretos das políticas públicas, mas para toda a economia de nosso Estado”.

O professor André Lourenço, do departamento de Economia da UFRN, vai falar sobre as impressões gerais da PEC 241; para debater sobre os impactos na área da educação, foi convidada a professora Magna França, do Centro de Educação da UFRN; na área da saúde, o médico infectologista Alexandre Motta; e a professora Iris Maria de Oliveira, do departamento de Serviço Social da UFRN, para falar sobre os impactos na assistência social. Foram convidados, ainda, representantes da CUT, CTB e Conlutas.  

O PT não criou o financiamento ao estudante universitário

José Vanilson Julião
Jornalista

O fanático pelo PT acredita que a sigla criou o mundo e é um apanágio para todos os males.
Assim uma boa parcela das pessoas acredita na propaganda dissimulada e nos arroubos histéricos da bancada petista no Congresso: senadores e deputados federais.
Com isso a estudantada imberbe e desavisada acredita que o sistema de financiamento de estudos em instituições privadas de ensino superior é uma invenção do Partido dos Trabalhadores.
No sistema o aluno começa a pagar o valor financiado depois de formado. Tem servido como instrumento do governo, seja qual for, para ampliar o acesso ao ensino superior.

Histórico
O crédito educativo foi criado em 1976, durante a ditadura, destinado ao aluno carente.
Até a Constituição de 1988, com o nome de Programa de Crédito Educativo (Creduc), era financiado com recursos de um Fundo de Assistência Social, derivado de rendimentos de loterias.
Depois passou a ser operado com recursos diretos do Ministério da Educação (MEC), administrados pela Caixa Econômica Federal.
Em 1991, no governo do presidente Fernando Collor de Melo, entrou em crise por falta de recursos e devido a inexistência de mecanismos adequados de correção dos débitos pela inflação.
Além disso, o processo ineficaz de cobrança não garantia a efetiva devolução dos recursos concedidos.
Em 1998, no primeiro mandato do presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) surgiu o FIES (Financiamento Estudantil), programa que substituiu o antigo crédito educativo.


terça-feira, 18 de outubro de 2016

Celeridade e posicionamento diferentes indicam dois pesos e duas medidas do STJD

O que eu estava pensando e esperava o momento adequado para desabafar aconteceu.
Enquanto a suspeita de irregularidade no contrato de um jogador do Botafogo paraibano, na Série C, sequer tem a apuração iniciada, com as denúncias do Remo e América/RN, é posta em banho-maria ou fogo brando, o pedido de anulação do Fla-Flu, na Série, A é prontamente atendido em menos de uma semana da confusão envolvendo a arbitragem.
A situação muda a tabela. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva da CBF aceitou abrir o processo e determina suspensão do resultado da última quinta-feira (2 a 1 para o Flamengo) até a conclusão.
O Flamengo passa a ter 57 pontos e permanece na segunda posição com sete a menos do que o Palmeiras. O Fluminense segue com 46 pontos em 30 jogos.
Em despacho publicado nesta segunda-feira presidente Ronaldo Piacente solicitou a suspensão temporária do resultado da partida.

manifestação do clube potiguar (o paraense desistiu) ao procurador-geral sobre o arquivamento da notícia de infração pelo subprocurador do STJD, não tem qualquer notícia.

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

O locutor esportivo de tv alvo da bronca da vovó

José Vanilson Julião
Jornalista

Dia desses li uma postagem do cronista-escritor Rubens Manoel Lemos, filho, sobre a bronca da avó dele, a professora Maria do Carmo, contra um locutor esportivo, cujo nome não fora declinado.

O narrador havia ironizado e ridicularizado o apelido do atacante Bagadão, durante uma partida do América de Natal, pelo campeonato brasileiro ou nacional, contra um time carioca.

Tenho o pressentimento que li um texto sobre o mesmo assunto em uma coluna assinada por Rubens M. L. Filho no desativado diário vespertino O Jornal de Hoje.

Fiquei, então, martelando o nome do profissional na cabeça. Querendo recordar a identificação do personagem da história. Pois sou testemunha ocular e auricular.

Na noite da segunda-feira (18/10) aconteceu o estouro de surgir dos escaninhos da memória o nome do homem: Carlos Lima. E para não ser traído pelo tempo fiz quatro tentativas no Google.

Confirmei pela narração dele de um Vasco 2 x 2 pela Rede Tupi, em 1975, emissora em que apresentava o programa Operação Esporte, no final da manhã e começo da tarde, pelo canal do Rio de Janeiro.

Entretanto o caso em questão aconteceu na noite da quarta-feira (10/4/1974), durante a transmissão de Olaria 1 x 2 América, no Estádio São Januário, do Vasco, na Zona Norte.

Foi um jogo isolado. Complemento da rodada sete (ou 10?) da primeira fase (Grupo A). Em Natal não existia canal comercial de TV.

Apenas antenas ou links retransmissores das televisões Rádio Clube (Diários Associados) e Jornal do Comércio.  Ambas de Recife, capital pernambucana.

Por isso quem entrou em cadeia a emissora estatal, pública e educativa TV Universitária (canal cinco), tendo como concessionária a Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

A TV U entrava na Região do Seridó por uma repetidora da Telern instalada na Serra de Santana. Possibilitou minha assistência ao imbróglio do locutor. Em Cerro Corá.

A discriminação geográfica gerou repercussão entre os potiguares e a reclamação de dona Maria do Carmo chegou ao Congresso Nacional, precisamente na Camara dos Deputados.

Narra Rubinho que o deputado federal Henrique Eduardo de Lira Alves (MDB), no primeiro mandato, torcedor americano, discursou. E Carlos Lima pediu penico e se desculpou.

João de Deus Gondim Teodósio (67), o “Bagadão”, é campeão estadual em 67/69/74/75/77 e da Taça Almir (73). Paraibano de Areia, é cidadão natalense desde 2011.

PS: no ano anterior América 0 – 2 Olaria. No ‘Castelo Branco’. Depois ‘João Machado’. No local, hoje, a ‘Arena das Dunas’.

FICHA TÉCNICA
Olaria: Jorge Vitório, Batata, Beto, Gilberto, Moreira, Dirceu Alves (Carlos Antonio), Djair, Roberto Pinto, Antoninho, Jair Picerni e Mickey. Treinador: Paulinho de Almeida
América: Ubirajara, Cosme, Mário Braga, Djalma Linhares, Ivan Silva, Paúra, Almir (Ronaldinho), Garcia, Bagadão Washington e Mozart (Afonsinho). Treinador: Sebastião Leonidas da Silva
Árbitro: José de Assis Aragão/RJ
Gols: Washington 40, Antonio 44 e Bagadão 89

Cartão vermelho: Beto e Paúra

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Nomeação inédita do secretário-geral da ONU contraria informação exclusiva do blog

José Vanilson Julião
Jornalista

A Assembléia Geral referendou nesta quinta-feira, por aclamação, o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, António Guterres, 67, para o cargo de secretário-geral da ONU. Ele ficará no cargo por cinco anos a partir de janeiro.
O lusitano foi primeiro-ministro de Portugal de 1995 a 2002 e chefiou o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, de junho de 2005 a dezembro de 2015.
A designação do ex-chefe de governo português contraria constatação exclusiva do blog, feita em 12 de abril do ano passado, como atesta a reprodução do texto abaixo.
Assim Guterres quebra dois tabus. É o primeiro político de língua portuguesa alçado ao cobiçado cargo. E o primeiro ex-governante a assumir a função.

A falácia do secretariado-geral da ONU”

Desde a fundação da Organização das Nações Unidas nenhum ex-presidente, ex-primeiro-ministro ou qualquer chefe de governo ou Estado fora nomeado para o tão importante e responsável cargo de escala mundial

Recentemente tenho visto na internet inserções de uma fala do presidente norte-americano, Barack Obama, na qual ele teria sugerido o nome do ex-presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, para ocupar a função de secretário-geral da instituição mundial surgida pós II Guerra Mundial, sucessora da Liga das Nações.
Esta história não é nova. Começou em março de 2010 com os palestinos, sendo encampada em outubro do mesmo ano pelo histrião Evo Morales.
Para efeito de situar o leitor a Liga ou Sociedade das Nações surgiu em 28 de abril de 1919, portanto 26 anos antes de ser desativada, durante encontro dos países vencedores da I Guerra, no histórico Palácio de Versalhes, nos arredores de Paris, capital francesa.
No mesmo local foi assinado por 44 países, em 18 de junho do mesmo ano, o tratado da nova ordem mundial.
A ONU é criada em 24 de outubro de 1945 e instalada em 18 de abril do ano seguinte. Conta, atualmente, com 193 países membros, mais o Estado do Vaticano e Palestina. Quase cinco vezes mais do que o antigo número da Liga. Mas perde em número de filiados para a Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA), que passa dos 200 membros nos cinco continentes: Europa, Ásia, África, Oceania e América (Norte, Central e Sul).

Secretário geral
Desde 2 de fevereiro de 1946 até hoje oito são as personalidades que exerceram ou exerce o cargo. De igual número de nações diferentes. Portanto não repetidas.
Tres são europeus. Dois deles de países nórdicos, Noruega e Suécia, justamente os dois primeiros. Um veio da Áustria. A Ásia também contribui com dois indicados: Birmania e Coréia do Sul. A áfrica com dois: Egito e Gana. América do Sul completa a lista (Peru).
Dos indicados o primeiro a ocupar o cargo renunciou. O segundo morreu na função. A próxima indicação acontecerá no próximo ano, quando termina o segundo mandato consecutivo, de cinco anos, do atual secretário geral, nomeado pela Assembléia Geral, após recomendação do Conselho de Segurança. Um dos critérios é ter rodízio entre os continentes.
Vedado os cinco países membros permanentes do Conselho: Estados Unidos, França, Rússia, China e Reino Unido. São três europeus, um americano e um asiático.
Ao todo são 15 membros, sendo que os outros dez são eleitos. O atual presidente é o sul-coreano Ban Ki-moon, desde 2007 (abaixo a lista de todos os nomeados)
A maioria dos nomeados foram ou são diplomatas de carreira. Alguns com carreiras políticas em seus países. De todos apenas um chegou a ser presidente de uma nação, em 1986, a austríaca, mesmo assim eleito depois de deixar o cargo de secretário.
Portanto, salvo um milagre da política internacional, somente um milagre conduz Lula para a ambicionada cadeira, na sede da ONU, em Nova York, nos Estados Unidos.

O brasileiro
De destaque nesta história toda apenas um brasileiro. O gaúcho Osvaldo Euclides de Souza Aranha (1894 – 1960). Presidiu a II Assembléia Geral, em 1947, a qual resultou na criação do Estado de Israel, instalado no Próximo Oriente ou Oriente Médio (Ásia), em 1948.

SECRETÁRIOS
Trygve Lee (Noruega): 46/52
Dag Hammarskjold (Suécia): 53/61
U Thant (Birmania): 61/72
Kurt Waldheim (Áustria): 72/82
Jávier Pérez de Cuéllar (Peru): 82/92
Boutros Boutros-Ghali (Egito): 92/97
Kofi Annan (Gana): 97/07
Ban Ki-moon (Coréia do Sul): 2007/2016

Antonio Guterres (Portugal): 2017/21

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Dos 12 municípios da região metropolitana cinco constam na lista de 59 com saldo zero na primeira parcela do FPM

A primeira cota de outubro do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), repasses de recursos financeiros da União, para os municípios, foi zerado para 59 cidades do Rio Grande do Norte.
O repasse com saldo zero tem ocorrido constantemente nos municípios potiguares, prejudicando o investimento dos gestores na realização de obras e em pagamentos a fornecedores e servidores.

Dos 12 municípios da região metropolitana ficaram com saldo zero cinco: Extremoz, Ielmo Marinho, Parnamirim, São José do Mipibu e Maxaranguape.

Dois senadores podem ser sobreviventes do PT no Senado

Fátima Bezerra/RN e o representante acreano estão na metade da metade do primeiro mandato

José Vanilson Julião
Jornalista

Eles são dez. Representam quatro das cinco grandes regiões geográficas do País. Exceto o Centro-Oeste. Pelo Nordeste são quatro. Tres pelo Norte. Dois do Sul. Um da Sudeste. Seis homens e quatro mulheres. É a bancada do Partido dos Trabalhadores.

O líder é o paulista criado em Pernambuco Humberto Costa. O grupo é completado por José Pimentel/CE, Paulo Rocha/PA, Maria de Fátima Bezerra/RN, Regina Souza/PI, Jorge Viana/AC, Angela Portela/Roraima, Lindberg Farias/RJ, Gleisi Hoffmann/PR e Paulo Paim/RS.

A maioria termina o mandato de oito anos em 2018. Neste ano de campanha política e eleitoral somente dois completam a metade do mandato.  A professora paraibana radicada no Rio Grande do Norte, Maria de Fátima Bezerra, e o acreano Paulo Rocha.

Os demais correm o risco de não se reelegerem na disputa com outros partidos na renovação das respectivas bancadas

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

América de Natal é goleado pela Seleção do RN

Em 101 anos de história o América, um dos dois principais clubes de futebol da capital potiguar, enfrentou times locais, a exemplo do ABC, Alecrim, Santa Cruz (fundado em 1934 e licenciado em 1966).

Ou do interior do estado, como Acari, Mossoró ou Açu, entre os anos 20 e 50.  E de outros estados em jogos amistosos na disputa de troféus e taças. Algumas partidas foram isoladas ou em série: de tres ou quatro jogos.

Porém em uma das temporadas, o que dificilmente se veria hoje, por diversos fatores e motivos, não enfrentou um forte adversário, de centros maiores a época, como Recife e Salvador, como de costume. Ou, esporadicamente, um pequeno, médio ou grande time do Rio ou São Paulo.

O alvirrubro atuou contra o selecionado do Rio Grande do Norte, em preparação para o Campeonato Brassileiro de Seleções, organizado pela CBD, atual CBF.

A maioria dos atletas do team do RN, inclusive, eram cedidos pela dupla ABC/América. Mas o goleiro era do Alecrim.

Abaixo a ficha do jogo, publicada no jornal católico “A Ordem”, que tinha como um dos principais redatores esportivos Aluísio Menezes.

SÚMULA
América 2 x 7 Seleção/RN
Data: domingo, 8/9/1946
Competição: amistoso
Estádio: Juvenal Lamartine
Cidade: Natal/RN
Árbitro: João Acioli (Cabo João)
Gols: Albano (3), Tidão (2), Terrico e Lavor
América: Nené, Leonidas, João Augusto, Aladio, Reinaldo, Caicó, Zé Cruz (Nelson/Natanael), Nilson (Nonato), Bastinho e Ernani

Seleção: Caçula, Joãozinho, Gageiro, Harry, Nonato (Lavor/Acacio), Dão, Albano, Natanael (Tidão), Terrico e Tico

domingo, 2 de outubro de 2016

Prefeito açuense é eleito presidente...

Jornal da capital do RN e site cearense confirma a escolha do ‘paredro’

José Vanilson Julião
Jornalista

Do Fortaleza, o Tricolor do Pici, da capital cearense. A confirmação está na edição do sábado, 30/7/51, do jornal católico A Ordem, da capital potiguar.
A eleição do paraibano de São Sebastião do Umbuzeiro (Alto Sertão), Arcelino da Costa Leitão é noticiada com destaque no alto, à direita, da página tres.
Em meio a um grande volume de pequenos anúncios e outro bem maior, a propaganda de uma marca de máquina de escrever.
A época Costa Leitão também era presidente do Centro Esportivo Açuense (CEA), cujo time realizou uma excursão para enfrentar times na capital natalense.
A mesma nota ainda informa que ACL era sócio honorário do ABC Futebol Clube.
Costa, dá nome a um anfiteatro no largo da matriz de São João Batista e da antiga Praça Getúlio Vargas, no centro da cidade.
Um site ‘alencarino’ relaciona os 69 presidentes tricolores, em ordem alfabética, e entre os cinco primeiros consta Leitão, ao lado de Alcides Santos, patrono do pequeno estádio do Leão cearense.

Blog do Fernando Caldas: “Ele chegou à cidade nos anos trinta, procedente de Pernambuco, para gerenciar a Lojas Paulista, que depois passou a ser denominado de Casas Pernambucanas, do Grupo Ludgren.
Anos depois veio a ser gerente da firma algodoeira João Câmara & Irmãos, depois Sanbra - Sociedade Algodoeira do Nordeste Brasileiro, então estabelecida onde hoje estão assentados alguns prédios comerciais do pecuarista Sebastião Diógenes (Avenida Senador João Câmara)...

...Costa era poderoso, garboso, robusto, vozeirão, elitista, bom de copo. Fumava compulsivamente e esnobava pela cidade inteira dirigindo um Mercury (antigo conversível da Ford). Ingressou na política a convite de Edgard Montenegro, para ser companheiro de chapa (vice-prefeito), nas eleições de 1957, pela União Democrática Nacional – UDN...

Blog ‘cantou’ quarto mandato de prefeito da capital potiguar

Carlos Eduardo Nunes Alves ultrapassa a vice Wilma Maria de Faria no Palácio Felipe Camarão

Com a segunda reeleição o filho de Agnelo e sobrinho de Aluísio passa a ser o recordista no cargo de titular do Poder Executivo natalense.

Atualmente ele ocupa a função eletiva pública pela terceira vez, a exemplo da atual vice-prefeita e ex-governadora do Estado do Rio Grande do Norte também por tres vezes, uma alternada e duas seguidas.

A professora universitária Wilma foi eleita pela primeira vez em 1988, pelo PDT, e, como ainda não existia o instituto da reeleição, consegue eleger o substituto, o engenheiro Aldo Tinoco Filho.

Em 1996 ela retorna a ocupar a cadeira do Palácio Felipe Camarão, sendo reeleita em 2000, sempre pelo PSB, renunciando dois anos depois para ser eleita, pela primeira vez, governadora e reeleita em 2006.

Com a renúncia dela assume o vice Carlos Eduardo, sendo reeleito em 2004. Foi eleito, novamente, em 2012, tendo como companheira de chapa Wilma, de quem, coincidência ou não, fora ‘segundo’.

Aliados, como cabeça de chapa ou vice, em pleitos diferentes, agora Carlos e Wilma caminham separados, pois a filha de Wilma, a deputada estadual Márcia Maia, é pré-candidata a prefeita e promete seguir os passos da mãe.

Carlos Eduardo prometeu cumprir o quarto integralmente. Mas há indícios que não. O deputado estadual Alvaro Dias (PMDB) foi eleito vice pela primeira vez. (com dados de postagem em julho)



sábado, 1 de outubro de 2016

Os cacoetes e manias do presidente Michel Temer

A ex-presidente Dilma Ivana Roussef (PT), 68, durante o primeiro mandato de quatro anos, e no segundo, de 1 ano e 4 meses, fez a festa dos internautas nas redes sociais, devido as gafes que cometia em seus discursos por todo o país.

Já o presidente Michel Miguel Elias Temer Lulia (PMDB), 76, depois da interinidade de tres meses e dois meses de titularidade, se não comete disparates auditivos, chama a atenção pelo linguajar um pouco mais rebuscado nas intervenções públicas formais.


Mas o que chama mais a atenção é pelo visual, a partir do momento em que passa a ter maior exposição na mídia televisiva, é o gestual do presidente, numa mise-en-scène involuntária, com trejeitos faciais, meneios da língua na boca e gesticulação ímpar com os dedos e volteios das mãos. (JVJ

Saiba como justificar o voto nos dois turnos

O eleitor que não puder votar no primeiro e segundo turnos (2 e 30 de outubro) deve justificar a ausência por meio do Requerimento de Justificativa Eleitoral (RJE).
No domingo (2) a justificativa poderá ser feita em qualquer seção eleitoral. No local o eleitor terá acesso ao documento, que também pode ser pego nos cartórios eleitorais e pelo site do TRE-RN (www.tre-rn.jus.br > menu Eleitor > Justificativa Eleitoral).
O eleitor deve levar o requerimento preenchido juntamente com o título de eleitor e algum documento oficial com foto, até um local de justificativa ou a qualquer seção eleitoral fora do seu domicílio eleitoral.
Caso o eleitor deixe de votar nos dois turnos, ele terá de fazer duas justificativas.